Motorista Intolerante Invade Linha de Chegada em Corrida de Rua

Nilo Resende 8 de dezembro de 2014 26

Uma cena lamentável e, ao mesmo tempo insólita, aconteceu nesta manhã de domingo (07/12) em Goiânia/GO, durante a realização de uma corrida de rua com mais de 800 participantes.

Goiânia Dez/2014: Motorista Intolerante invade linha de chegada de corrida de rua com mais de 800 participantes!

Goiânia Dez/2014: Motorista Intolerante invade linha de chegada de corrida de rua com mais de 800 participantes!

Estávamos fazendo a cobertura do evento e registrando a chegada dos atletas, quando de repente, um veículo “não autorizado” surgiu do nada, por detrás dos atletas, e cruzou a linha de chegada, passando sobre os tapetes de cronometragem. Por sorte, não houve registro de atletas feridos. Não. Não era o “carro madrinha”, aquele utilizado para conduzir os líderes da corrida. Não era o veículo da polícia e nem a ambulância. Era um veículo invasor.

Segundo testemunhas, o motorista, numa clara demonstração de ignorância ou fora de suas condições normais, invadiu uma rua que já estava totalmente bloqueada para a corrida e fez questão de derrubar todos os cones utilizados para garantir a segurança e integridade física dos corredores.

Não satisfeito com aquela situação, o motorista prosseguiu e passou com o seu veículo sobre os tapetes de cronometragem colocados na linha de chegada, como se nada tivesse acontecido. Como a área estava isolada por grades, ele se viu impossibilitado de retirar o veículo. Porém, os staffs presentes cuidaram de retirar as grades para liberar o “invasor”.

Confira no vídeo abaixo o momento exato da invasão:

Uma cena insólita e lastimável, até mesmo porque a organização tomou todos os cuidados necessários para viabilizar a segurança do evento, que recebeu apoio dos órgãos competentes e contou com monitores para a orientar todos participantes e, obviamente, o trânsito de veículos. As ruas e avenidas foram devidamente bloqueadas, de maneira total ou parcial. Além disso, faixas informativas sobre o horário do bloqueio foram devidamente colocadas.

O fato ocorrido é o reflexo da “intolerância no trânsito” e, infelizmente, reforça um grave problema de Goiânia. Se fizermos uma pesquisa e reunir os principais eventos negativos da cidade, certamente, o trânsito estará entre os mais citados pela população.

Pelas ruas, é comum vermos cenas inusitadas de infrações no trânsito, geralmente com pessoas intolerantes, estressadas e brigas constantes. Além da falta de educação e de bons exemplos dos motoristas goianos, o artigo que mais anda em excesso por aqui é a sensação de IMPUNIDADE.

Atenção corredores! Se cuidem!

Esperamos que cenas como esta não voltem a se repetir!

 

26 Comentários »

  1. Francisco Aryone 8 de dezembro de 2014 at 1:37 - Reply

    A placa do BA-BA-CA esta visivel…sera que o mesmo sera PUNIDO….acredito que NAO!!!(infelizmente)

    • Nilo Resende 8 de dezembro de 2014 at 23:25 - Reply

      Olá Francisco!
      Você tem razão: os detalhes com o número da placa estão lá, para quem quiser ver.
      Que este lamentável episódio sirva de alerta para todos nós, corredores e ciclistas independente se estamos treinando, ou participando de um evento oficial.
      Um forte abraço e boas corridas!
      Nilo

  2. Eduarda Assis de Albuaquerque Arantes 8 de dezembro de 2014 at 11:21 - Reply

    Infelizmente, já é na segunda corrida que este episódio acontece. Lamentável
    A segurança nas Corridas de Goiânia são rigorosas.Há estudos antes do percurso, conjuntamente com órgãos responsáveis.

    Só lamento, muito.

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 12:40 - Reply

      Olá Eduarda!
      Você é sempre bem-vinda!
      Eu nunca tinha visto isso acontecer: um veículo não oficial cruzando a linha de chegada junto à primeira colocada na categoria feminino 5 Milhas.
      É mesmo de se lamentar!
      Espero que não tenhamos que ver cenas como essa novamente!
      Um grande abraço!
      Nilo

  3. PEDRO HENRIQUE 8 de dezembro de 2014 at 12:00 - Reply

    Falta de impunidade é algo bom, ruim é a impunidade.

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 13:08 - Reply

      Olá Pedro!
      Você está coberto de razão!
      Obrigado por sua passagem por aqui!
      Um grande abraço e boas corridas!
      Nilo

  4. viper 8 de dezembro de 2014 at 13:14 - Reply

    Sou corredor e ciclista, nesses quase 3 anos de atividade física. Aprendi que Goiânia é uma cidade dividida a partir do setor sul, infelizmente a partir do R.136 só existe cavalos e cachorros. Idolatram o exibicionismo de carros e motos, esquecem que na frente do farol existe uma vida, filho e pai trabalhador. Eu não estava presente nesse evento, pelo preço abusivo, porém participei da prova em campinas (Drog Plus), tivemos a presença adequado da SMT, PM e Staffs. Porém, no cruzamento da marginal cascavel c/castelo branco era notável o desrespeito de alguns motoristas em não parar o veiculo, quebrando o ritmo de alguns atletas para não ser atropelado.

    • Nilo Resende 8 de dezembro de 2014 at 23:30 - Reply

      Olá Vitor, obrigado pelo feedback!
      O problema da intolerância no trânsito está aflorada em Goiânia. Falta respeito, educação, civilidade, etc.
      Ainda temos muito o que melhorar nessa questão!
      Na Corrida Brunch & Run também houve a presença adequada da SMT, PM e Staffs. Infelizmente, mesmo com todo o apoio mencionado, o fato lamentável aconteceu.
      Por sorte, ninguém se machucou, nem na Brunch e nem na Drogaria Plus.
      Vamos nos cuidar, seja nos treinos ou nas competições.
      Um forte abraço e boas corridas!
      Nilo

  5. Camila 8 de dezembro de 2014 at 18:57 - Reply

    Meu esposos trabalhou na corrida de Staff , e quase foi atropelado por uma motorista que queria ultrapassar a rua mesmo com os atletas na rua! infelizmente em Goiânia isso e corriqueiro, principalmente na pista de corrida da ricardo paranhos!!! fazer o que né . . . se as ruas pertence aos carros!!! bela cobertura Nilo, beijos.

    • Nilo Resende 8 de dezembro de 2014 at 23:35 - Reply

      Olá Camila!
      Mais outra notícia lamentável. O Aurélio também citou um fato parecido com o de seu esposo, porém ocorrido com ele durante a corrida.
      Eu mesmo já presenciei atletas em treinamento na Avenida Ricardo Paranhos, quase serem atropelados. Lamentável.
      Precisamos de uma grande campanha de “Educação no Trânsito” que englobe a participação de todos, especialmente a do poder público.
      Parabéns pela participação na prova e obrigado por sua visita!
      Um forte abraço e boas corridas!
      Nilo

  6. Advaldo 9 de dezembro de 2014 at 0:14 - Reply

    Realmente Nilo o trânsito de Goiânia está cada dia mais complicado,e essa imagem que vc mostrou e que eu pude presenciar, pois acabara de chegar, podemos ver isso toda hora pelas ruas de Goiânia, uma total falta de respeito com todos nós atletas, isso não pode ficar impune.
    Um abraço e parabéns pela excelente cobertura!

  7. Nilo Resende 9 de dezembro de 2014 at 12:09 - Reply

    Olá Advaldo!
    Em primeiro lugar parabéns pela excelente participação na prova e também pelo pódio.
    Com relação ao ocorrido, foi uma sorte ninguém ter se machucado, pois cenas de intolerância costumam ser acompanhadas de agressividade o que, felizmente, não ocorreu.
    Esperamos que possamos continuar correndo com segurança. Para isso, é importante que cenas como esta, não se repita.
    Um grande abraço e boas corridas!
    Nilo

  8. Aurélio Rocha 9 de dezembro de 2014 at 12:37 - Reply

    Nilo, é lamentável a falta de civilidade dos motoristas. Quem corre e pedala em Goiânia convive com a insegurança e medo! Mas se começarmos a divulgar as barbaridades teremos chances de inibir a ação desses malucos.
    Mais uma vez parabenizo pela excelente postagem.
    Grande abraço.

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 0:50 - Reply

      Olá Aurélio!
      A falta de civilidade realmente está espalhada.
      Acredito que os ciclistas sofram muito mais, uma vez que os corredores conseguem ir pelas calçadas.
      Você tocou num ponto certo: não podemos esconder o lixo debaixo do tapete! É preciso divulgar e conscientizar.
      Num país onde reina a impunidade, acredito que este é o caminho.
      Obrigado pelo incentivo. Um grande abraço para você e todos da Runway Bike & Run!
      Nilo

  9. Rodolfo De Oliveira 9 de dezembro de 2014 at 16:10 - Reply

    Como dizem aqui no sul: Mas que barbaridade Tchê!

    Profundamente lamentável o que fez este motorista mala.

    Porém, isto até que não surpreende tando, pois muitas vezes também já passei apertos com motoristas totalmente sem noção durante os treinos, acredito que eu não seja o único.

    Espero que estes “cidadão” seja responsabilizado pelo seu ato irresponsável, que por sorte não causou nenhum acidente mais grave.

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 0:54 - Reply

      Olá Rodolfo!
      Também já passei por apertos durante os treinos, mas nunca tinham imaginado que veria uma cena como essa.
      É lamentável ver o que o “homem” é capaz de fazer durante um ataque de intolerância. Por sorte, não houve agressividade.
      É isso que você falou, todos nós estamos passiveis de tomar algum susto durante treinos e, como vimos, até durante as provas!
      Conheço um pouco do Sul, mas ainda quero participar de uma prova por aí. Quem sabe a maratona ou uma meia.
      Um grande abraço para você e para todos os corredores daí!
      Nilo

  10. Rogerio Corsino da silva 9 de dezembro de 2014 at 22:14 - Reply

    Fazer corrida sem policiamento acontece mesmo ,nessa hora é que as vezes o corredor poderia aloprar e quebrar o carro ai aparecia policia.Em Goiânia tem umas ruas que os motoristas não respeita mesmo .

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 0:57 - Reply

      Olá Rogério, obrigado pela visita.
      A verdade é que tinha agentes da SMT trabalhando no evento. Acredito que depois de tantos comentários, esse fato não passará desapercebido.
      Ainda bem que nenhum corredor “aloprou”, porque senão……
      Não é por aí!
      Foi boa a iniciativa do pessoal em liberar o carro para que ele seguisse o seu caminho e deixasse de causar confusão num local onde todos procuram a saúde e o bem!
      Um grande abraço!
      Nilo

  11. Bentes 10 de dezembro de 2014 at 18:59 - Reply

    Até quando? Só o que tenho conhecimento: já tivemos problema em um treino na USP, com vitima fatal, uma corredora nas ruas de São Luis, durante uma corrida e por ai vai…
    É lamentável essas ocorrências, porque até agora ninguém foi punido. E nós corredores vamos fazer o que?
    Submeto à reflexão das pessoas que possuem a capacidade de fazer cessas tais atos.
    Abraços do Bentes

    • Nilo Resende 10 de dezembro de 2014 at 20:36 - Reply

      Olá Bentes!
      Que bom tê-lo aqui para nos enriquecer com a sua experiência no universo da corrida.
      Infelizmente, nesta relação com o trânsito, nós (pedestres, corredores de rua e ciclistas) somos a parte mais fraca, especialmente diante da perversidade e agressividade de alguns motoristas.
      É muito triste ver a vida de companheiros nossos, como os dois casos citados acima por você, sendo ceifada pela irresponsabilidade dos condutores.
      Felizmente, neste grave caso ocorrido em Goiânia não houve ninguém ferido.
      De fato, o que temos para lamentar, além de ter reforçado a péssima fama do trânsito e dos motoristas que atuam na capital goiana, é de fato a impunidade.
      Um excelente ponto para reflexão.
      Lembro-me do caso das faixas de pedestres. Os motoristas somente começaram a respeitá-las de fato, depois que foram punidos.
      A solução para que, casos como esse não voltem a acontecer, também pode estar na punição. Nessa esfera, a punição precede a educação.
      Fica aqui o convite a todos para a reflexão!
      Mais uma vez muito obrigado e um forte abraço!
      Nilo

  12. Rodrigo 11 de dezembro de 2014 at 16:00 - Reply

    Fico triste pois estamos alí para nos divertir, fazer o que gostamos, buscamos saúde e diversão. Ai vê isso é revoltante, uma falta de respeito muito grande…
    Espero que haja punição para que isso não aconteça mais…

    • Nilo Resende 11 de dezembro de 2014 at 23:54 - Reply

      Olá Rodrigo!
      Realmente uma cena revoltante. Não dá nem para acreditar que aconteceu de tão surreal que é.
      Infelizmente, quando se trata de educação no trânsito, somente se aprende com algum tipo punição.
      Esperamos que o responsável por esta “lambança” seja punido e que isto nunca mais volte a acontecer nem por aqui e nem em nenhum outro lugar!
      Um forte abraço e boas corridas!
      Nilo

  13. DONI 16 de dezembro de 2014 at 1:49 - Reply

    DONIZETTE TRINDADE-GO.
    Olá NILO !!!! Mais que sena orrível em!!! Muito mal EDUCADO sem NOÇÃO essa pessoa.. esperamos que autoridades competentes punam essa pessoa…E PARABENS Nilo por mais uma de suas CURIOSIDADES no meio ATLETISMO…abraço..

    • Nilo Resende 16 de dezembro de 2014 at 8:42 - Reply

      Olá Donizete!
      Coloca curiosidade nisso!
      Nunca vi nada igual! Nem o carro madrinha que acompanha os atletas faz esse tipo de coisa.
      Totalmente sem noção e o pior: sem punição!
      Esperamos que este tipo de coisa não volte mais a acontecer.
      Um forte abraço e boas corridas!
      Nilo

  14. fernanda 24 de outubro de 2015 at 21:52 - Reply

    Absurdo. Quando morrer alguém……..

    • Nilo Resende 24 de outubro de 2015 at 22:10 - Reply

      Com certeza, Fernanda!
      Uma cena lastimável!
      Esperamos que não se repita.
      Um grande abraço!
      Companheiros de Corrida.

Deixe seu comentário »